Neste episódio, a série Habitar/Habitat do SESCTV vai à zona rural do município de Anitápolis, encravado na Serra Geral Catarinense, conhecer a Casa do Colono Alemão.

A região foi colonizada por imigrantes germânicos, num projeto de ocupação do território por parte do governo brasileiro, entre meados do século XIX e início do século XX. Esses imigrantes que antes de agricultores eram artesãos, ferreiros, carpinteiros e pedreiros ergueram com as próprias mãos, e com os materiais que a natureza oferecia, sólidas residências que perduram até hoje.

O isolamento e as terras íngremes, impróprias para a agricultura extensiva, fizeram da região um enclave de pequena propriedade familiar que, hoje, luta com dificuldade para manter seu modo de produção.

O programa visita os moradores do vale do rio da Prata, e pede licença para entrar em suas residências, ver o dia a dia de seus moradores, e ouvir suas histórias. Uma viagem a um museu aberto que remete aos tempos dos colonos.

Retrata iniciativas de valorização do homem do campo, através do turismo agroecológico. E de pequenos produtores que, apesar do esgotamento dos recursos madeireiros e do êxodo rural, recusam-se a abandonar as antigas propriedades.

São exemplos que mostram que conservar este patrimônio envolve mais que cuidar das construções em si, e passa por preservar todo um modo de vida que vem sendo deixado de lado.

Neste episódio: Família Monteiro, Thaise Guzzatti (agrônoma), Nelson Beppler Junior (professor), Felipe Kuhn Braun (jornalista), Wilson Schmidt (fundador da Agreco), Dalmo Vieira Filho (arquiteto e urbanista), Ema Heinz (dona de casa), Família Bohne, Lindolfo Heinz (agricultor), Alfrêdo Schüller (marceneiro).